Entrevista com Ingryd Novaes - Uma escritora Promissora que com certeza está no caminho certo!


Olá genteee! Hoje apresento a vocês, a primeira entrevista feita pelo blog! \☺/ uhuu!!


Hoje entrevistei a primeira autora parceira do blog: Ingryd Novaes. Para quem não viu o post sobre ela (clique aqui).
Então pessoal, prontos? Agora é só rolar a página para ler a entrevista!






Entrevista:

Blog - 1° Pergunta: Como decidiu definitivamente que iria ser uma escritora?

Ingryd: Bom, no começo, eu era movida pela necessidade de desabafar. 
Sofri bullying na adolescência e isso fazia com que eu me afastasse das pessoas.
Os livros foram um lugar onde pude me esconder e quando percebi, tinha uma história 
rondando minha cabeça e eu comecei a escrever. Assim nasceu meu primeiro romance, 
que fala sobre uma garota vítima de bullying e que optou pela vingança quando quase foi assassinada.
Quando essa fase passou, eu pensei se devia continuar escrevendo.
E então vi que se eu quisesse ler as histórias que habitavam minha mente, precisava pô-las no papel.

Blog - 2° Pergunta: Percebemos nas capas dos seus livros, um mistério muito grande. O que as faz ficarem ainda mais chamativas!  Então, você dá opiniões nas montagens das capas, ou deixa tudo por conta do artista gráfico?

Ingryd: Bom, as imagens das capas vieram do deviantArt, e eu apenas acrescentei as palavras e suas devidas formatações, pois até mesmo livros não publicados precisam de capas não oficiais para chamar a atenção de possíveis leitores. Então, a escolha delas ficou por minha conta. Tive que me preocupar muito com o enredo, para não ficar algo inverosímel  A capa tinha de possuir um quê especial que está presente em alguma parte do livro.

Blog - 3° Pergunta: Li em seu blog, que se interessa muito pela saga crepúsculo. Seus livros em si, também envolvem romances como o da saga? Se sim, porquê? Se não, futuramente você pretende escrever um romance desse tipo?

Ingryd: Bom, por mais que eu seja completamente apaixonada pela saga, não quero que as pessoas lembrem da minha série como apenas mais uma cópia do gênero. Por isso, tive o cuidado de afastar o universo da série Lost in the Darkness do apresentado em Crepúsculo, de modo que leitor algum poderá dizer que eu não tive competência o suficiente para ser original. Cada escritor precisa encontrar o lugar em que se sinta confortável, e eu encontrei o meu. Tenho certeza de que Stephenie concordaria comigo: imitar algum escritor famoso só fará com que você seja sempre lembrado se associado ao nome de outra pessoa, e não por si mesmo ou o seu trabalho.
O romance presente em LD (abreviação do título da série) advém de muitas coisas. Preocupei-me em fazer os personagens, em especial a protagonista, terem algo em comum com as pessoas do mundo real. Não são seres perfeitos ou imperfeitos demais.
Por exemplo, a protagonista foi diagnosticada como esquizofrênica e isso já é algo incomum em livros de fantasia.

Blog - 4° Pergunta: Referente a publicação, você já tem em mente por qual editora seu livro possa ser publicado? Se sim, qual será prevista a data de lançamento?

Ingryd: Eu tinha planos de tentar publicar através da Novo Século, mas como sou uma autora iniciante, o livro acabaria saindo pelo selo Novos Talentos, o que não fica bem para uma série (ter o livro um publicado pelo selo e o resto pela editora normal?). Então estou trabalhando agora em um outro projeto que, se aprovado, sairá pelo selo Novos Talentos e então eu poderei negociar com o editor o lançamento de outros projetos, incluindo Lost in the Darkness pelo selo usual da editora.

Blog - 5° Pergunta: Bom, pelo visto você não tem muito interesse em lançamentos  E-books, mas para um escritor iniciante isso está se tornando uma saída fantástica e plausível. Mas, na sua opinião você publicaria um livro E-book?

Ingryd: Bom, eu faria isso em último caso. Agora deixe-me explicar o porquê: Sei que o mercado literário digital vêm crescendo, mas não há nada melhor para um escritor do que ter seu livro em mão. E por esta razão, estou fazendo o possível para que isso aconteça. Mas caso eu não consiga, publicarei sim em formato digital, pois não tive tanto trabalho com a obra para que no fim, ela seja arquivada ou esquecida em uma gavetinha qualquer.

Blog - 6° Pergunta: Se caso um livro seu, fizesse um sucesso imensurável e fosse adaptado para filme, qual seria sua reação a tudo isso? Tipo: Manteria os pés no chão, ou flutuaria nas nuvens feliz por tal sucesso?

Ingryd: Acho que um misto dos dois. Muitas pessoas perdem a cabeça quando atingem o sucesso. Eu seria capaz de sair pulando de alegria, mas nunca esqueceria minha família e amigos. Eles são a coisa mais importante da minha vida. E também há os leitores: não importa se o sucesso vier ou não, ainda farei questão de responder a todos eles.

Blog - 7° Pergunta: E para os seus fãs? Qual seria o melhor recado de sua escritora favorita?

Ingryd: Que eles não escrevem nem editam livros, mas são a parte mais importante do mundo literário. Sem leitores, quem seria capaz de escrever um livro?

Gente ela é muito fofa, e com certeza irá fazer muito sucesso. As capas (provisórias) de seus livro já dizem muito isso!




Quando publicados iremos ir nas livrarias com uma ansiedade no peito. Vamos valorizar nossa literatura pessoal, vamos procurar os talentos da nossa terra. 

Ingryd  desejamos à você todo o sucesso do mundo!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger